Gestão
-
15/8/2021

Diagnóstico por imagem: Tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

O diagnóstico por imagem é um dos recursos mais utilizados nos centros de saúde de todo o mundo e, se você deseja oferecer um serviço completo para seus pacientes, precisa conhecer mais sobre essa ferramenta.

Os exames de imagem podem parecer comuns e até mesmo fazer parte do dia a dia de diversas rotinas de atendimento.

No entanto, muitas pessoas não sabem como ele funciona, de fato, ou não compreendem sua real importância.

Por isso, para obter resultados mais positivos e aproveitar todos os benefícios que esse recurso oferece, é fundamental procurar saber mais sobre ele.

E para te ajudar a utilizar o diagnóstico por imagem na sua clínica de maneira mais eficiente, nós preparamos um guia especial sobre o assunto, com tudo que você precisa saber para implantar essa ferramenta corretamente.


Diagnóstico por imagem: O que é?


O diagnóstico por imagem nada mais é do que uma forma de exame que permite que os médicos visualizem o interior do corpo do paciente.

Basicamente, todo tipo de exame que produza imagens internas é considerado um diagnóstico imagético. 

Essa forma de avaliação médica vem acompanhando a evolução da tecnologia na área. Ela surgiu há muitos anos, quando os primeiros aparelhos de radiologia começaram a ser testados.

Hoje, existem diferentes formas de realizar um exame por imagem, por meio de raio-X, ultrassonografia, tomografias e até mesmo feixes de luz.

Além disso, as inovações da telemedicina também permitem que esses diagnósticos sejam processados por inteligência artificial, por exemplo, oferecendo um conhecimento completo sobre o interior do paciente e permitindo que o médico ofereça o melhor tratamento.

Inclusive, o diagnóstico por imagem se divide em várias categorias, que podem trabalhar em conjunto para fornecer um laudo mais preciso.

Por exemplo, os exames endoscópicos, com a ajuda de câmeras e tubos flexíveis de luz, também são diagnósticos por imagem, da mesma forma que o raio-X convencional.

Desde que o médico possa visualizar a parte interna do corpo por meio de imagens, este é considerado um exame dessa categoria.


Qual a importância do diagnóstico por imagem nos dias de hoje?

O diagnóstico por imagem é um dos recursos mais importantes para a área da saúde, pois permite a investigação e descoberta de uma série de ocorrências, de forma não invasiva.

No passado, as práticas da medicina, muitas vezes, exigiam cirurgias longas e complexas para explorar o corpo humano em busca de uma resposta para o estado do paciente.

Entretanto, tecnologias como os exames de imagem tornaram esses procedimentos muito mais rápidos, práticos e simples.

Para visualizar ossos quebrados, basta fazer um raio-X. Para acessar imagens nítidas do cérebro, o paciente se submete a uma simples tomografia. Tratamentos nos órgãos podem ser propostos a partir de exames endoscópicos simples.

Dessa forma, é possível ter diagnósticos mais completos, mas sem invasão ou operações dolorosas para o paciente.

Além disso, a importância dos exames de imagem também se estende para outras áreas, além dos serviços de saúde.

Com esses procedimentos, as clínicas podem oferecer atendimentos mais dinâmicos e rápidos, com menos custos, o que torna o fluxo de trabalho mais otimizado.

Diversas doenças só puderam ser descobertas e tratadas por conta do diagnóstico de imagem, ajudando a salvar milhões de vidas com mais praticidade.

E com a inovação das teleconsultas, esses exames ficarão ainda mais práticos e acessíveis.


Principais tipos de exames de imagem


O diagnóstico por imagem se divide em diversas categorias, por conta das formas de realizar o exame.

Por exemplo, é possível utilizar radiação, tubos de luz ou máquinas que emitem magnetismo.

No entanto, existem alguns tipos que são mais populares, e costumam ser oferecidos pela maioria das clínicas e centros de saúde. São eles:

  • Ultrassom;
  • Mamografias;
  • Exames radiológicos;
  • Ressonâncias;
  • Tomografias computadorizadas;
  • Raio-X.

Além de serem as principais modalidades de exames por imagem, essas categorias também permitem um atendimento mais preciso e completo, podendo, inclusive, atuar em conjunto.


Laudo médico de exames de imagem: Como funcionam na prática?

Para entender a verdadeira importância do diagnóstico por imagem, vale a pena conhecer como esses laudos médicos funcionam na prática, embora sejam muito simples.

A princípio, o corpo humano emite diferentes formas de energia, como ondas sonoras, partículas radioativas e campos magnéticos. Esses pulsos são emitidos pelos tecidos corporais, principalmente.

No entanto, quando existe algo de errado com o paciente, o profissional pode pedir um exame por imagem para encontrar o diagnóstico.

Assim, as máquinas e equipamentos de radiologia identificam padrões de mudança de energia, produzindo imagens que apontam anomalias de saúde.

Dessa forma, o médico poderá analisar os padrões identificados pelas imagens e encontrar o problema a partir dos resultados.

Por exemplo, as tomografias podem identificar uma massa densa no cérebro, o que indica um tumor, por conta da aglomeração anormal de células com padrões de energia diferentes.

Esse funcionamento se aplica para outras categorias de diagnóstico de imagem, que permitem que o profissional faça conclusões por meio de avaliação imagética, com a ajuda de outros sintomas.

Como os exames de imagem acontecem?

Além da simplicidade dos laudos médicos, o processo dos exames por imagem também é simples.

A princípio, o médico levanta uma suspeita de diagnóstico e solicita alguns exames para comprovar ou descartar a sua hipótese.

Nesse caso, um enfermeiro ou radiologista conduzem o exame conforme a necessidade, a partir da forma de diagnóstico e dos equipamentos necessários.

Com isso, a máquina capta os sinais de energia e envia para um computador com um software específico, que converte as imagens, geralmente em um padrão de arquivo próprio para essas categorias, como o DICOM.

Dessa forma, o médico pode acessar o exame no servidor ou enviá-lo automaticamente ao PACS da clínica, para complementar o laudo.

Todo o processo dura, em média, 30 minutos, desde o exame, que costuma ser rápido, até o envio das imagens.

Por fim, o profissional analisa os resultados e determina se sua hipótese era verdadeira ou não, encontrando o diagnóstico por meio das imagens.


Principais benefícios do diagnóstico por imagem


Adotar o diagnóstico por imagem na sua clínica pode trazer diversos benefícios para o centro de saúde e também para o paciente. Confira algumas das principais vantagens desse recurso:

Integração com sistema próprio

O uso de padrões de imagem permite que os exames tenham integração com um sistema próprio de compartilhamento.

Isso permite que eles sejam armazenados de forma mais prática, além do acesso ficar disponível para diversos profissionais, proporcionando um atendimento mais eficiente.

Além disso, a integração com sistema próprio também torna o procedimento mais moderno e rápido.

Auxílio da inteligência artificial na saúde

Com os avanços da tecnologia na área da saúde, os exames por imagem também podem contar com o auxílio de inteligência artificial.

Muitos equipamentos e softwares possuem esses programas inteligentes, que podem analisar os exames e chegar aos diagnósticos muito mais rapidamente.

Ainda, as próprias máquinas inteligentes identificam a anormalidade no corpo e fazem o exame com maior precisão, possibilitando atendimentos mais assertivos e completos.

Dados armazenados em nuvem

O armazenamento de diagnósticos por imagem em Nuvem é uma tecnologia bastante vantajosa, pois permite que todos os profissionais acessem os resultados com mais rapidez e praticidade.

O servidor compartilhado armazena as imagens em formatos padrão, sem perder a qualidade ou ocupar espaços físicos.

Além disso, os dados em Nuvem têm maior longevidade, integrando mais de uma estação de trabalho, tornando o serviço mais dinâmico.

Agilidade no atendimento

Os exames por imagem são rápidos e simples de serem feitos e podem auxiliar em um atendimento mais otimizado.

Isso porque o profissional solicita o diagnóstico e pode identificar o problema mais facilmente, oferecendo um tratamento ágil para o paciente.

Segurança de informações

Por fim, os diagnósticos por imagem são seguros e todo seu processo conta com garantias para o paciente.

Os equipamentos não são invasivos e todas as imagens são armazenadas com criptografia nos servidores.

Dessa forma, médicos e pacientes podem ter maior sigilo nas informações, sem perder a qualidade das imagens ou prejudicar o atendimento.


O que considerar ao implantar diagnósticos de imagem em uma clínica?

Por fim, ao considerar implantar diagnóstico por imagem na sua clínica, é fundamental se atentar para alguns pontos.

A princípio, é necessário seguir uma série de padrões exigidos pela Resolução n° 2.107/14 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que certifica e autoriza o compartilhamento de imagens radiológicas.

Além disso, é importante que todos os profissionais e especialistas tenham capacidade de identificar os resultados, para que os exames sejam, de fato, eficientes.

E para oferecer um atendimento completo e procedimentos assertivos, é fundamental que o centro de saúde tenha capacidade para investir em tecnologias de ponta.

Caso contrário, não será possível aproveitar todos os benefícios desse recurso.


Vale a pena trabalhar no longo prazo com diagnósticos de imagem?

O diagnóstico por imagem já está presente em diversas rotinas médicas em todo o mundo e vale a pena investir nessa ferramenta a longo prazo.

Embora algumas das tecnologias e equipamentos empregados tenham um custo mais elevado, eles poderão oferecer serviços indispensáveis para os pacientes.

Além disso, os exames por imagem podem economizar tempo e recursos, permitindo que a sua clínica trabalhe com ferramentas modernas e que possibilitem bons diagnósticos aos pacientes.

Assim, vale a pena utilizar os diagnósticos por imagem e também continuar inovando seus equipamentos para aproveitar todas as vantagens que a tecnologia traz para a área da saúde.