Telemedicina
-
4/10/2021

Business intelligence na saúde: O que é e a importância nos dias de hoje

Se você deseja potencializar os resultados da sua clínica e tomar decisões cada vez mais assertivas, pode ser o momento de conhecer o business intelligence na saúde.

Esse conceito já é bastante utilizado em empresas de diversos setores e, agora, ganha reconhecimento também na medicina.

Aplicada de maneira correta, a inteligência empresarial pode ajudar as clínicas e hospitais a melhorar sua gestão de negócio e, com isso, oferecer serviços de maior qualidade aos pacientes.

Por isso, vale a pena conhecer mais sobre esse conceito e como ele funciona. Pensando nisso, nós preparamos um guia especial sobre o assunto para te auxiliar.

Conheça mais sobre o business intelligence na saúde, quais seus benefícios e o que essa tecnologia pode trazer para a sua clínica.


O que é o Business Intelligence na saúde?

Business Intelligence (BI), ou Inteligência Empresarial em português, é um conjunto de processos, metodologias, tecnologias e estruturas capazes de analisar grandes quantidades de informação para a tomada de decisões dentro da empresa.

Uma organização, seja da área da saúde ou de outros segmentos, sempre concentra grandes volumes de dados e nem sempre essas informações são analisadas de forma correta.

Isso pode prejudicar a tomada de decisões da empresa, além de não permitir que suas operações atinjam o máximo potencial.

No entanto, o conceito de inteligência empresarial reúne uma série de processos voltados exatamente para essa situação, auxiliando os gestores em suas análises.

O business intelligence na saúde também é um conceito que abrange desde o processo de coleta dos dados até o monitoramento de resultados.

Além disso, esse conjunto não apenas capta as informações para a elaboração de relatórios, como também realiza o cruzamento desses documentos, contextualiza as informações e permite previsões mais concretas.

O uso do business intelligence na saúde é possível por meio de softwares especializados, plataformas automatizadas e rotinas manuais que permitam a implantação dessa tecnologia no cotidiano.


Qual a importância do BI na saúde atualmente? 


Muitas pessoas podem não entender a importância do business intelligence na saúde, mas esse conjunto de metodologias pode ser essencial para melhorar a gestão da clínica ou hospital.

Isso porque, embora ofereçam serviços de saúde, essas organizações também são empresas e precisam lidar com processos burocráticos e administrativos que permitam a continuidade do atendimento.

Sem uma análise adequada das informações da empresa, não é possível tomar decisões corretas e assertivas, prejudicando o centro de saúde.

Dessa forma, a inteligência empresarial na medicina também é importante para garantir a manutenção dessas companhias enquanto um negócio estruturado.

Além disso, a recente pandemia causada pelo COVID-19, em 2020, trouxe a necessidade de tomadas de decisões mais incisivas, rápidas e precisas.

Assim, sistemas como o business intelligence na saúde foram imprescindíveis para reunir dados sobre esse panorama, o que permitiu uma gestão mais eficiente em meio à crise.

Em 2020, uma pesquisa divulgada pela Associação Paulistana de Medicina mostrou que 9 em cada 10 médicos afirmaram aprovar o uso da tecnologia digital na medicina. 

Esses resultados mostram que a comunidade médica é favorável à implementação de novos processos modernos em todas as áreas da saúde, deixando clara a importância de que as empresas devam seguir essa demanda.


Principais características do Business Intelligence na saúde

Existem diversas maneiras de implementar o business intelligence na saúde, de acordo com as necessidades da empresa e dos dados analisados.

No entanto, algumas características descrevem esse conjunto de processos, que são importantes para categorizar um sistema eficiente em qualquer cenário. Confira mais detalhes:

Coleta de dados

Antes de mais nada, o BI na saúde realiza a coleta dos dados relacionados à empresa.

Nesse caso, isso inclui os mais variados tipos de informação, incluindo dados sobre:

  • pacientes;
  • médicos;
  • procedimentos;
  • logística;
  • gestão administrativa e financeira.

Basicamente, a coleta ocorre em toda a empresa, reunindo e armazenando essas informações em um local mais acessível.

Organização de informações

Após a coleta de dados, o business intelligence na saúde também permite que essas informações sejam organizadas de maneira assertiva.

Dessa forma, a gestão poderá identificar os dados com mais rapidez, analisando-os para auxiliar na tomada de decisões no dia a dia.

Além de reunir diferentes dados em um mesmo local, essa organização também pode dividir a coleta em categorias, auxiliando na estruturação dos relatórios.

Mapeamento de processos

Um mapeamento de processos é a identificação da sequência lógica que compõem um procedimento e isso também é feito pelo BI na saúde.

Essa tecnologia permite que a gestão e administração da clínica analise os procedimentos realizados na empresa e tenha um conhecimento mais efetivo sobre cada um deles.

Por exemplo, compreendendo como ocorrem os atendimentos ou a relação entre os colaboradores e pacientes.

Mapear esses processos pode ser difícil em uma empresa sem a devida tecnologia e é isso que o business intelligence na saúde faz.

Ações

Por fim, é necessário não apenas reunir todos os dados e organizá-los, mas também transformar esse conhecimento em ações concretas.

O business intelligence na saúde permite que essas ações sejam tomadas com mais confiança, baseadas em análises sólidas e reais.

Além disso, a tecnologia também realiza procedimentos efetivos, como transformar os dados em relatórios para análise de forma totalmente automatizada.


Business Intelligence na saúde x Big Data na Saúde - Qual a diferença?

A tecnologia de coleta de dados do business intelligence na saúde pode confundir algumas pessoas, por ser semelhante a outras tecnologias, como o Big Data.

No entanto, existem algumas diferenças sutis que caracterizam cada processo.

Como mencionamos, o BI na saúde utiliza um conjunto de processos para coletar, analisar e processar as informações com eficiência, ajudando na tomada de decisões.

Enquanto isso, o Big Data na saúde é definido como o armazenamento de uma grande quantidade de dados, com capacidade de análise rápida.

Basicamente, o Big Data informa os padrões, as conexões entre os dados, informa possibilidades e armazena essas informações de forma moderna.

No entanto, o BI na saúde não apenas coleta essas informações, como as direciona para ações.

De certa forma, os conceitos são semelhantes, mas seus processos são complementares, pois o business intelligence na saúde pode utilizar o Big Data em suas operações.

Contudo, para aproveitar ambas as tecnologias, é importante entender que uma foca seus processos na tecnologia e análise mais teórica, enquanto a outra usa essas informações para procedimentos efetivos e reais.


Benefícios do Business Intelligence na saúde

Mesmo depois de conhecer mais sobre o business intelligence na saúde, algumas pessoas ainda podem estar receosas quanto a implementação dessa tecnologia.

Por isso, vale a pena conhecer alguns dos benefícios que esse conjunto de processos traz para a clínica. Veja mais detalhes:

Qualidade da gestão na saúde

De fato, uma das grandes vantagens do BI na saúde é a melhora na qualidade da gestão de saúde.

Isso porque os processos administrativos são necessários para a manutenção dos atendimentos e dos serviços voltados ao paciente.

Com uma gestão mais eficiente, esses procedimentos também são potencializados, o que melhora o serviço em sua totalidade.

Análise de informações assertivas

Com o business intelligence, é possível realizar uma análise mais completa e assertiva das informações relevantes do centro de saúde.

Existe uma grande quantidade de dados que são importantes, mas, muitas vezes, a falta de organização prejudica uma análise mais efetiva.

No entanto, com essa tecnologia, é possível ter uma visão mais ampla e concreta das informações, organizadas e divididas por sua relevância.

Processos mais estruturados

Além de organizar os dados, o BI na saúde também permite a execução de processos mais estruturados, pois se trata de um fluxo diretamente interligado.

Com informações mais organizadas e uma análise mais eficiente, as ações que dependem dessa avaliação também se tornam mais assertivas.

Assim, os processos do centro de saúde seguem essa padronização, com uma estrutura mais adequada em todos os setores.

Utilização da inteligência artificial à favor

O business intelligence não é a única tecnologia que pode potencializar os centros de saúde, atuando de forma positiva com outros elementos, como a inteligência artificial.

Existe uma série de equipamentos e máquinas que funcionam de maneira inteligente e, com isso, podem auxiliar no informe dos dados para o BI.

Em contrapartida, dados mais organizados e uma análise mais eficiente permite o investimento e uso assertivo da inteligência artificial em todos os âmbitos da medicina.

Assim, a interação entre essas inovações proporciona serviços com maior qualidade, otimizando cada processo em conjunto.

Laudos Médicos digitais


As inovações também estão nos pequenos processos, como os laudos médicos digitais. O business intelligence na saúde também auxilia nessas operações.

Com um sistema tecnológico de qualidade, é possível otimizar o lançamento de diagnósticos facilitando o compartilhamento de informações.

Por exemplo, a solução harpIA BI, da NeuralMed, realiza a criação de um painel de análise com todos os resultados integrados, facilitando no mapeamento e comparação das informações entre os profissionais.

Essa conexão é possibilitada pela BI na saúde.

Triagens eficientes

Por fim, o business intelligence na saúde é fundamental para uma triagem mais eficiente nos centros de atendimento.

Afinal, essa operação depende diretamente da coleta e análise rápida de informações, que é uma das principais atuações dessa tecnologia.

Por isso, um conjunto de processos automatizados, que otimize esse acesso, pode proporcionar triagens mais ativas e competentes.


Vale a pena contar com o Business Intelligence na Saúde?

A tecnologia na medicina está avançando cada vez mais e, para acompanhar essa modernidade, é fundamental adotar novos sistemas de serviço, como o business intelligence na saúde.

Não se trata apenas de estratégias administrativas, mas sim um conjunto de metodologias que oferecem impacto em todas as áreas da clínica ou hospital.

Além disso, também integram com outras inovações, otimizando o fluxo do trabalho em sua totalidade e permitindo um atendimento de qualidade para o paciente.