Comunicação
-
22/11/2021

Marketing Médico: Aprenda a como divulgar sua clínica!

Você sabia que o marketing médico é um dos principais recursos para divulgar a sua clínica no mercado? E investir nesse setor é essencial para aumentar as chances de sucesso do seu consultório.

É comum que muitas pessoas desconsiderem essa ferramenta no momento de elaborar estratégias para suas clínicas. Afinal, seu principal objetivo são os atendimentos à comunidade.

No entanto, como toda empresa, é importante que o consultório tenha a devida visibilidade, que pode trazer benefícios inclusive para seus pacientes.

Para realizar um marketing médico eficiente e correto, é fundamental conhecer mais sobre como ele funciona. E, por isso, nós elaboramos esse guia completo sobre o assunto, com tudo que você precisa saber para criar campanhas realmente eficientes.


O que é Marketing Médico?

O marketing médico é um conjunto de ações, campanhas e estratégias que ampliam o contato da clínica com seu público, com o objetivo de criar uma boa imagem, atrair mais pacientes e aumentar o faturamento.

Em tese, a definição do conceito de marketing indica toda atividade desenvolvida para criar, comunicar e entregar valor ao público.

Em outras palavras, são as campanhas e ações que possibilitam que o público conheça suas atividades, alinhando as expectativas para atrair a atenção e o interesse dos pacientes.

Assim como em outras empresas convencionais, o marketing médico é um setor menos prático e mais administrativo, mas que não deixa de influenciar diretamente nas rotinas de atividade.

Afinal, aumentar a visibilidade da clínica significa atrair mais pacientes, fidelizar o público e aumentar os rendimentos que retornarão como investimentos no futuro.

Por isso, é importante não apenas conhecer esse conceito, mas entender como ele é aplicado na prática.


Para que serve o marketing médico?

O marketing médico possui diversos objetivos, que podem ser adaptados de acordo com a demanda da clínica.

Em um primeiro momento, a finalidade é construir uma imagem positiva no mercado, para aumentar a credibilidade e a visibilidade dos serviços.

Com isso, o objetivo é atrair mais pacientes e ampliar o público que é beneficiado com as atividades do consultório.

Embora o aumento no faturamento seja uma consequência, muitos consultórios buscam essa meta de forma secundária, focando no alcance dos pacientes.

Além disso, o marketing médico também é feito para informar o público, de forma geral, divulgando conhecimentos específicos que irão agregar valor.

E, por fim, com boas campanhas, é possível conquistar mais pessoas e fidelizar o público de forma efetiva.


Cuidados ao iniciar o marketing médico

Por outro lado, embora o marketing médico seja um recurso interessante e vantajoso para a clínica, existem alguns pontos de atenção que devem ser considerados antes de qualquer campanha.

Isso porque se trata de um setor mais sensível, que oferece serviços de saúde para a comunidade. Assim, as propagandas e campanhas devem levar em conta esse cuidado.

Existem, inclusive, leis que ajudam a garantir a elaboração de um marketing médico regularizado e devidamente ético.

Atualmente, a Resolução 1.974/11 do Conselho Federal de Medicina é o principal texto responsável por essas determinações e regulações.

Nele, existem pontos que autorizam e proíbem determinadas atividades relacionadas ao marketing médico, pois ferem a ética das atividades de saúde.

Dessa forma, estão vetadas formas de publicidade que, de alguma forma, irão ferir a credibilidade dos profissionais envolvidos. Por exemplo, é proibido:

  • Fotos de autopromoção com pacientes;
  • Campanhas de antes e depois, que podem prometer um falso resultado;
  • Divulgação de preços, que pode influenciar outros profissionais e tirar a autonomia de precificação dos serviços;
  • Elaborar campanhas apelativas, que garantam resultados.

Enquanto isso, existem autorizações que permitem determinadas atividades e campanhas dentro da lei, como:

  • Criação de canais de conteúdo, como blogs;
  • Divulgação de especialidade dos profissionais, indicando os serviços que a clínica oferece;
  • Vincular imagens profissionais dos colaboradores que atuam na clínica.

Basicamente, o marketing médico deve garantir a credibilidade e ética dos profissionais, sem influenciar ou expor os pacientes.

É importante se atentar para essas resoluções, pois campanhas que ferem as normas de publicidade na área de saúde podem colocar em risco o alvará de funcionamento da clínica e a credencial dos profissionais.


Como iniciar a estratégia relacionada ao marketing médico?

Para elaborar uma campanha eficiente de marketing médico, a clínica pode começar com algumas etapas básicas, que ajudam na criação de estratégias mais assertivas.

Confira alguns dos passos que podem guiar esse processo:

Defina seus objetivos

Antes de mais nada, é importante definir quais os seus objetivos com o marketing médico.

Embora ele proporcione uma série de benefícios, existem algumas metas mais específicas que ajudam a guiar a estratégia.

Por isso, defina o que você busca com as suas campanhas, como:

  • Aumentar a credibilidade;
  • Atrair mais pacientes;
  • Potencializar o faturamento;
  • Divulgar algum serviço.

Ter esses objetivos bem alinhados é um dos primeiros passos para montar sua campanha de maneira eficaz.

Escolha suas estratégias 

O próximo passo é definir quais as melhores estratégias para colocar o marketing médico em prática.

Essa etapa considera as abordagens mais assertivas para a clínica, considerando fatores como o seu público e orçamento disponível.

Por exemplo, a campanha pode ter determinada duração ou envolver diretamente o público, sem ser apenas uma mensagem. Trata-se de estratégias diferentes, com o mesmo objetivo de publicidade.

Depois de escolher a abordagem, será mais fácil elaborar o restante da campanha.

Confira as determinações do Conselho Federal de Medicina (CFM)

Como mencionado, são as resoluções do CFM que determinam o que pode, ou não pode, compor um marketing médico.

Por isso, antes de qualquer decisão, confira os regulamentos desse órgão, para verificar se a campanha estará dentro das normas.

Além disso, essas determinações também podem restringir algumas abordagens e é importante conhecê-las antes de elaborar a sua campanha, para evitar perda de recursos.

Selecione quais as plataformas de trabalho

O próximo passo é definir quais as plataformas onde a campanha será publicada.

Cada estratégia possui uma necessidade diferente e definir os meios de divulgação ajuda a potencializar os resultados.

Por exemplo, campanhas mais tradicionais podem ser feitas em outdoors, enquanto estratégias de engajamento são mais bem-sucedidas nas redes sociais.

Por isso, verifique quais as plataformas desejadas e como elas podem influenciar na campanha, para ter uma publicidade eficiente.

Trabalhe conteúdos de qualidade

Além disso, é importante lembrar que o marketing médico não se restringe a uma única campanha, mas sim a diversos conteúdos que formam sua estratégia.

Assim, é fundamental trabalhar com produtos de qualidade e levar informações e serviços bem elaborados para os pacientes.

É preciso que o material seja devidamente revisado e contenha dados verídicos, para levar não apenas a imagem da clínica, mas também conhecimento.

Dessa forma, as campanhas terão um caráter social e estratégico, ideal para publicidades efetivas na saúde.

Metrifique seus resultados

Por fim, é fundamental acompanhar as métricas e os resultados das campanhas, para verificar se o marketing médico foi bem sucedido.

É possível realizar essa metrificação de várias formas, como acessos nas plataformas virtuais ou aumento do número de pacientes.

Existem vários indicadores que permitem esse monitoramento e eles devem ser aplicados para atingir os resultados esperados com mais solidez, além de entender os pontos que deram certo ou não durante a campanha.


Ideias de como utilizar o marketing médico ao seu favor

Para clínicas que estão considerando o marketing médico, existem algumas ideias que podem ajudar na elaboração das suas campanhas. Veja mais detalhes sobre as sugestões que estão em alta:

Redes sociais

É inegável que as redes sociais se tornaram as principais plataformas de divulgação e publicidade e isso também vale para estabelecimentos de saúde.

Por isso, tenha uma presença efetiva nessas redes, por meio de perfis que interajam com o público e divulguem seus serviços.

Além disso, essas plataformas também permitem um engajamento mais real, proximidade com os pacientes e divulgação de diferentes conteúdos, como vídeos, fotos e campanhas.

Blog

Enquanto isso, o blog é uma das plataformas mais tradicionais quando se trata de marketing médico.

Eles permitem a publicação de informações relevantes para o público, como textos e pesquisas.

Dessa forma, essa pode ser uma boa alternativa de publicidade, que ajuda difundir conhecimentos de saúde, enquanto anuncia a clínica e seus serviços, seja de forma direta ou indireta.

E-mail Marketing

Outra alternativa para o marketing médico são os e-mails marketing, uma modalidade que envia contatos diretos para os pacientes cadastrados.

Trata-se de uma estratégia que aproxima o público e a clínica, podendo ser divulgações diretas, textos informativos, notícias e outros conteúdos.

Embora seja necessário algumas medidas mais específicas, como o cadastro de clientes e disparo de e-mails, essa estratégia é uma das mais populares, por trazer resultados efetivos e aumentar as chances de fidelização, principalmente.


Vale a pena investir em marketing médico no longo prazo?

O marketing médico é uma ferramenta que permite não apenas construir e divulgar a imagem da clínica, como também potencializa os serviços prestados e se aproxima do público.

Os benefícios de investir nesse setor refletem em várias áreas do consultório, inclusive na qualidade dos atendimentos aos pacientes, por meio de novos investimentos.

Além disso, existem diversas estratégias que permitem alcançar diferentes resultados, podendo se adaptar às necessidades de cada centro.

Assim, vale a pena utilizar o marketing médico na sua clínica, a curto e a longo prazo, construindo uma imagem positiva no mercado, de forma assertiva e prática.